Mercado
Recomende este artigo por email
Digite o endereço do e-mail:

Stratasys anuncia abertura de inscrições para o estudo clínico com uso de impressão 3D

Tamanho da fonte: A A A A

A Stratasys Ltd., empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, acaba de anunciar a abertura de inscrição de pacientes para o “3D Hearts Enabling A Randomized Trial” (3DHEART), um estudo investigativo do tipo randomizado cego sobre o uso de modelos de órgãos impressos em 3D, específicos de cada paciente, durante o período de planejamento pré-operatório para cirurgia cardíaca pediátrica.

A Stratasys está oferecendo todo o apoio com equipamentos e materiais para produção dos modelos em 3D utilizados na experiência.

O estudo está sendo conduzido por médicos do Hospital Morgan Stanley para Crianças, instituição ligada ao Hospital New York-Presbyterian, do Children's Hospital de Filadélfia, do Children's National Medical Center e do Phoenix Children's Hospital, com até 20 sites adicionais nos Estados Unidos.

O estudo se centra em doentes pediátricos cardíacos congênitos que necessitam de reparação complexa de dois ventrículos. O desfecho primário em estudo é o tempo de circulação extracorpórea com desfechos secundários, incluindo a prevalência de complicações cirúrgicas (morbidade), mortalidade e avaliação médica de utilidade.

O estudo é administrado pela OpHeart, organização sem fins lucrativos, cuja missão é melhorar as probabilidades e resultados para crianças nascidas com defeitos cardíacos com risco de vida.

A amostra do estudo abrange 400 pacientes pediátricos. A Stratasys, uma das maiores fornecedoras de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva avançada do mundo, teve sua impressora 3D Stratasys Connex, multicores e multimateriais, utilizada para a impressão de modelos cardíacos para 200 desses pacientes.

Esses biomodelos baseiam-se nos exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada dos pacientes e permitem que o cirurgião avalie e pratique uma réplica precisa do coração antes da cirurgia.

O estudo consiste em um comparativo dos benefícios do uso de biomodelos junto a estes 200 pacientes com os resultados de outros 200 indivíduos, que estão sendo tratados apenas com base nos resultados dos exames tradicionais em 2D.

Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart, por sua vez, afirma que este estudo é verdadeiramente extraordinário por ser  um esforço conjunto da comunidade médica e da indústria. “Os médicos viram em primeira mão como a impressão 3D pode salvar vidas, mas não tinham, até agora, recursos para quantificar substancialmente as evidências anatômicas. Este estudo fará isso. Estou orgulhosa de trabalhar com um grupo tão dedicado de médicos e líderes da indústria para melhorar a vida de crianças, como minha filha. Agradeço a Stratasys por seu apoio inabalável", ressalta Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart.

(Da redação)


Mercado
Recomende este artigo por email
Digite o endereço do e-mail:
Compartilhe
Tags:
COMENTÁRIOS

Para comentar é preciso estar logado. Faça aqui o seu login.
Se você ainda não tem uma conta, clique aqui e cadastre-se!

Ainda não há comentários sobre este post.


© Copyright InterIT 2010 - Todos os direitos reservados


Grupo